Mulheres ameaçam com greve de sexo no Togo

Um grupo de mulheres ativistas do Togo ameaça começar uma "longa greve de sexo" para pressionar pela renúncia do presidente Faure Gnassingbe. A estratégia foi usada recentemente por mulheres da Libéria que exigiam um acordo pela paz no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.