Mulheres escapam com vida de apartamento atingido por avião em NY

Duas mulheres sobreviveram ao choque da aeronave do jogador americano de beisebol Cory Lidle contra um edifício residencial, na terça-feira, em Nova Iorque. Elas estavam no apartamento do 40º andar do condomínio The Belaire e escaparam das chamas pela escada de emergência do prédio.Ilana Benhuri, de 50 anos, e a empregada doméstica que trabalhava em sua casa, Eveline Reategue, estão hospitalizadas com queimaduras. "É um milagre, eu acredito que Deus estava sentado no ombro dela", disse o marido de Ilana, Parviz Benhuri.Eveline foi a primeira a ver a aeronave vindo em direção ao prédio e correu para a sala onde estava a patroa para alertá-la. Ilana estava trabalhando em uma mesa na sala atingida e chegou a ouvir o barulho do avião se aproximando. "Ela estava exatamente no cômodo em que o nariz do avião bateu", contou o cunhado de Ilana, Marc Benhuri.No momento da colisão, as mulheres estavam correndo para fora da sala. Ilana fechou a porta do cômodo e correu para o corredor do edifício, onde estava a saída de emergência, fechando a porta do apartamento. O cunhado de Ilana acredita que as portas retardaram a propagação do fogo e salvaram a vida de Ilana e Eveline.O marido de Ilana está surpreso com a agilidade com que ela escapou da sala. "Ela correu muito rápido, não sei como consegui. Ilana tem bons espíritos a protegendo", disse Parviz.Eveline está internada em estado grave. Ilana sofreu queimaduras das costas até os tornozelos, mas está em situação estável, segundo o porta-voz do Hospital Presbiteriano de Nova Iorque, onde a vítima está internada. Marc, cunhado de Ilana, disse que, apesar da dor intensa, ela está consciente e consegue falar.Desde quarta, o hospital recebeu 22 feridos, a maioria deles queimados, que foram atendidos e liberados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.