Mulheres inglesas lutam na Justiça por embriões

Duas mulheres britânicas iniciaram ações legais contra seus antigos maridos para impedi-los de destruir os embriões que permanecem congelados em um laboratório do Reino Unido. Natallie Evans e Lorraine Hadley pediram ao Supremo Tribunal de Justiça da Inglaterra que defenda o direito que elas adquiriram, para impedir que os ex-maridos possam decidir sobre o destino dos embriões congelados. Pela lei britânica, o casal deve estar de acordo antes de qualquer decisão. Uma delas, Natallie, resolveu congelar o embrião quando descobriu que tinha câncer, mas agora luta contra a vontade do marido, que quer destruí-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.