Multidão emocionada dá adeus a Yasser Arafat

Yasser Arafat foi sepultado numa tumba de mármore e rocha depois que o caixão contendo seu corpo foi levado por sobre um oceano de palestinos emocionados, que correram sobre o helicóptero que o transportava, assim que pousou. A polícia fez disparos para o ar a fim de conter a multidão que invadia o complexo de Muqata, onde Arafat passou os últimos anos de sua vida e onde foi enterrado.Depois que o caixão tocou o solo, clérigos islâmicos leram versos do Alcorão. Guarda-costas do líder morto choravam, abraçando-se. Palestinos frenéticos correram na direção da tumba durante a prece, pisoteando as mudas de oliveira plantadas ao redor do túmulo. Um policial se ajoelhou no mármore e beijou a pedra.Um tecido xadrez, preto e branco, arranjado no mesmo estilo da cobertura que Arafat usava na cabeça, foi colocado numa vara firmada na terra do túmulo. Centenas de policiais palestinos tentaram, por 25 minutos, abrir a porta do helicóptero que trazia Arafat da homenagem internacional que recebera no Egito. Mahmoud Abbas, novo presidente da Organização para a Libertação da Palestina, e Omar Suleiman, diretor de inteligência do Egito, tentaram descer do helicóptero, mas foram impedidos pela pressão da multidão. Conforme o caixão era carregado até o local de sepultamento, policiais saltaram sobre ele, balançando os braços e fazendo sinais de vitória. As pessoas gritavam, "Com nosso sangue e nossa alta redimiremos você, Yasser Arafat!" Duas pessoas foram pisoteadas e levadas do local em macas.  Especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.