Multidão saqueiam lojas em Timbuktu, no Mali

Centenas de cidadãos do Mali saquearam lojas na cidade de Timbuktu nesta terça-feira, alegando que os estabelecimentos pertencem a "árabes" e "terroristas" ligados aos radicais islamitas que ocuparam a cidade por dez meses.

AE, Agência Estado

29 de janeiro de 2013 | 10h09

A multidão enfurecida destruiu lojas que, conforme disseram à AFP, pertenciam aos árabes, mauritanos e argelinos, que apoiaram os islamitas ligados à Al-Qaeda. Na segunda-feira, os rebeldes se retiraram da cidade por causa da ação das tropas lideradas pela França na região.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
MaliViolênciaRoubos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.