Multidão tenta invadir embaixada nos EUA no Egito

Manifestantes egípcios entraram em conflito com a polícia nos arredores da embaixada dos Estados Unidos nesta quinta-feira, o terceiro dia seguido de protestos causados pelo filme "A inocência dos muçulmanos", produzido nos EUA e que ridiculariza o profeta Maomé. As forças de segurança utilizaram gás lacrimogêneo para dispersar a multidão. Diferente do ocorrido na terça-feira, ninguém invadiu a representação diplomática.

AE, Agência Estado

13 de setembro de 2012 | 08h56

O ministro do Interior do Egito afirmou que 16 manifestantes e 13 policiais ficaram feridos. 12 pessoas foram presas no incidente que começou de madrugada e continua durante o dia.

O presidente do país, Mohammed Morsi, prometeu nesta quinta-feira, em Bruxelas, que não permitirá ataques contra embaixadas estrangeiras no Cairo, dizendo que os egípcios rejeitam tais "ações fora-da-lei". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoembaixadaataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.