Mundo busca o fim da guerra no Afeganistão, diz Obama

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou neste domingo, em reunião de cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que o mundo está buscando cumprir sua estratégia para acabar com a guerra no Afeganistão, mas alertou que haverá dias difíceis adiante. Obama também disse que se reuniu com o presidente afegão, Hamid Karzai, e que os Estados Unidos reconheceram as "dificuldades" pelas quais o Afeganistão tem passado, acrescentando que seu povo "quer desesperadamente paz e segurança".

DOW JONES/AE, Agência Estado

20 Maio 2012 | 19h11

Obama acrescentou que a cúpula de dois dias da Otan vai ratificar o amplo consenso entre os aliados americanos de alcançar uma completa transição no controle da segurança do Afeganistão, depois de mais de uma década de guerra. "O que essa reunião da Otan reflete é que o mundo está seguindo a estratégia que estabelecemos", afirmou.

"Agora, é nossa tarefa implantá-la de forma eficiente e acredito que podemos fazê-lo, em parte por causa da tremenda força e resistência do povo afegão", comentou. A Otan pretende passar às forças afegãs a liderança das operações contra o grupo extremista islâmico Taleban no Afeganistão em 2013, antes de concluir a retirada dos combatentes em 2014. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUA Otan Obama G8 Afegnaistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.