Natalie Keyssar/The New York Times
Natalie Keyssar/The New York Times

Mundo registra mais de 3 milhões de casos de covid em um dia e bate novo recorde

Número foi novamente impulsionado pelos EUA, que registraram 1,48 milhão de novos infectados em 24 horas — novo recorde mundial e mais do que a Europa e a Ásia inteira juntas.

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de janeiro de 2022 | 08h36

WASHINGTON - Em meio à proliferação da variante Ômicron do novo coronavírus, o mundo registrou pela 1ª vez mais de 3 milhões de casos de covid-19 em apenas 24 horas. É o 4º recorde diário de novos infectados nos últimos 8 dias.

Foram 3,28 milhões de novos casos na segunda-feira, 10, segundo dados compilados e divulgados nesta terça-feira, 11, pelo "Our World in Data", projeto ligado à Universidade de Oxford.

O novo recorde de infectados foi novamente impulsionado pelos Estados Unidos, que registraram 1,48 milhão de casos — novo recorde mundial e mais do que a Europa e a Ásia inteiras juntas.

A Europa registrou 991 mil novos infectados e a Ásia, 400 mil (1,39 milhão somados). Os continentes têm 748 milhões e 4,6 bilhões de habitantes, respectivamente, contra 332 milhões dos EUA.

EUA, com 1,48 milhão dfe infectados, Espanha, com 292 mil, Índia, com 168 mil, Reino Unido: com 143 mil, e Itália, com 117 mil, são os países recordistas de infecções.

Antes da atual onda, o recorde de novos infectados no mundo era de 905 mil casos em 24 horas, registrados em 25 de abril de 2021, em meio ao colapso sanitário na Índia causado pela variante delta.

Mortes por covid

Apesar da explosão no número de infectados no mundo, a quantidade de mortes não está crescendo na mesma proporção.

Foram registrados oficialmente 6,4 mil óbitos em todo o planeta nas últimas 24 horas, e a média móvel de mortes nos últimos 7 dias está em 6,3 mil — mesmo patamar de outubro de 2020.

A média está abaixo inclusive da primeira onda da pandemia, em abril de 2020 (quando chegou a um pico de 7,1 mil).

O recorde de mortes em 1 dia no mundo segue sendo de 20 de janeiro de 2021 (18 mil), dia que marca também o recorde nos EUA (4,4 mil).

Os EUA são o país com mais mortos, com 1.906, seguidos pela Rússia, com 726, França, com 280, Índia com 277 e Itália com 227.

EUA quebram recorde de hospitalização 

As hospitalizações por covid-19 nos Estados Unidos atingiram um novo pico de 132.646, de acordo com uma contagem da Reuters nesta segunda-feira, 10, superando o recorde de 132.051 estabelecido em janeiro do ano passado, em meio à disseminação da variante ômicron, que é altamente contagiosa.

As hospitalizações têm aumentado de forma constante desde dezembro, dobrando nas últimas três semanas, quando a ômicron rapidamente ultrapassou a Delta como a versão dominante do vírus nos Estados Unidos.

Delaware, Illinois, Maine, Maryland, Missouri, Ohio, Pensilvânia, Porto Rico, Ilhas Virgens Americanas, Vermont, Virgínia, Wisconsin e a capital Washington têm reportado níveis recordes de pacientes hospitalizados com covid-19 recentemente, de acordo com a análise da Reuters.

Embora potencialmente menos graves, autoridades de saúde alertaram que o grande número de infecções causadas pela variante pode sobrecarregar os hospitais, alguns dos quais já suspenderam procedimentos eletivos enquanto lutam para lidar com o aumento de pacientes em meio à escassez de funcionários.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.