Mundo vive momento triste, diz UE

O ministro grego das relações exteriores, Georges Papandréou, na condição de presidente de turno da União Européia (UE), declarou que "quando a diplomacia termina e a guerra começa, é um momento triste e decepcionante para o mundo". O discurso foi feito na abertura de uma sessão especial, na manhã desta quinta-feira, no Parlamento Europeu, em Bruxelas. O ministro pediu que o "conflito contra o Iraque não seja substituído por um conflito de civilizações e religião". Assegurou ainda que a presidência grega da UE tentou o "que foi possível para esgotar todas os recursos da diplomacia". Sobre a divisão européia sobre a questão do Iraque, Papandréou alertou que o bloco europeu deve "rapidamente" fazer um balanço de suas divisões, considerando inclusive que um dia quer falar "de uma só voz". Quanto as relações transatlânticas, o ministro admitiu o momento de "crise importante" e desejou que os europeus e americanos falem "francamente" entre eles.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.