Murdoch é convidado a falar em comitê do Parlamento

O presidente e executivo-chefe da News Corp, Rupert Murdoch, e seu filho James Murdoch, diretor da News Corp para Europa e Ásia, serão hoje convidados formalmente a falar a um comitê parlamentar do Reino Unido, para responder a questões em torno das acusações de que um tabloide do conglomerado de mídia, o News of the World, grampeava ilegalmente telefones de políticos e personalidades.

AE, Agência Estado

14 de julho de 2011 | 10h46

O presidente do Comitê de Cultura, Mídia e Esporte do Parlamento, John Whittingdale, disse hoje que as convocações devem ser entregues em breve à dupla. Eles declinaram o convite inicial, para comparecerem na Casa na próxima terça-feira. Nesta data, apenas a executiva chefe da News International, Rebekah Brooks, concordou em falar ao comitê.

Em carta, Rupert Murdoch disse que não poderá comparecer na próxima terça-feira, mas garantiu estar "totalmente preparado" para entregar evidências na investigação do caso, que deve ser iniciada em breve por um magistrado. Em carta separada, James Murdoch também disse que não irá comparecer na terça-feira, porém ofereceu as datas de 10 ou 11 de agosto para falar ao comitê.

Os dois membros da família Murdoch não são cidadãos britânicos, portanto o comitê não tem o poder de obrigá-los a comparecer. Uma recusa a cooperar, porém, seria malvista por todos os partidos, que se uniram nos últimos dias contra as táticas de reportagem aparentemente usadas por alguns dos veículos da News Corp.

Brooks terá de responder formalmente a questões sobre seu papel no escândalo de grampos, que ocorreriam enquanto ela era editora do News of the World. O tabloide deixou de circular no domingo, em decorrência do escândalo.

A jornalista e executiva já disse a colegas da News International que não sabia de nada sobre os grampos e que realizará uma investigação interna abrangente das acusações. Também recebeu total apoio de Rupert Murdoch, apesar dos pedidos populares e de políticos pela demissão dela por causa do escândalo.

A News International é o braço empresarial da News Corp que controla a publicação dos jornais do grupo no Reino Unido. A News Corp é proprietária do Wall Street Journal e também da agência Dow Jones. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.