Murdoch: 'Esse é o dia da minha vida em que me sinto mais humilde'

Magnata da mídia diz a parlamento britânico que não sabia de práticas ilegais em sua empresa.

BBC Brasil, BBC

19 de julho de 2011 | 11h21

O magnata Rupert Murdoch disse que este é o "dia de minha vida em que me senti mais humilde", ao ser interrogado por parlamentares britânicos a respeito dos escândalos de escutas telefônicas ilegais envolvendo o seu grupo de mídia News Corporation, que controlava o tabloide britânico News of the World.

Murdoch e seu filho, James, estão sendo interrogados simultaneamente no parlamento. É a primeira vez em que o dono da News Corporation é interrogado por parlamentares desde o início de sua carreira de 40 anos na Grã-Bretanha.

Apesar de não ter conseguido permissão para falar inicialmente, James Murdoch, presidente do braço europeu da organização, fez um pronunciamento em que disse "sentir muito" pelas vítimas das escutas telefônicas ilegais.

Ele afirmou ainda que as ações cometidas pelos jornalistas envolvidos no escândalo dos grampos não condiz com os padrões da empresa.

Os parlamentares querem saber se Rupert Murdoch tinha conhecimento das práticas ilegais envolvendo o jornal, fato negado pelo empresário.

Rupert Murdoch também se disse "chocado" pela revelação de que o News of The World fez escutas ilegais no celular da garota Milly Dowler, morta em 2002.

As revelações atingiram não apenas o conglomerado, que tem sua sede nos Estados Unidos, mas também a polícia e o governo britânico.

Pai e filho se recusaram inicialmente a comparecer perante o comitê no parlamento, mas mudaram de ideia após terem sido intimados a responder perguntas sobre o caso.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.