Musharraf ameaça oposição contra boicote a pleito no Paquistão

Presidente advertiu que não tolerará qualquer agitação durante a campanha para as legislativas de 8 de janeiro

EFE

02 de dezembro de 2007 | 04h59

O presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, ameaçou a oposição contra o boicote ao pleito de janeiro, informa neste domingo a imprensa local. Em reunião no sábado à noite com governadores e chefes provinciais, Musharraf advertiu que não tolerará qualquer agitação durante a campanha para as legislativas de 8 de janeiro. "Não boicotem as eleições. Todos os partidos políticos deveriam desempenhar seu papel para fazer o processo democrático avançar. Deveriam iniciar suas campanhas eleitorais e não estar falando de boicotar o pleito", afirmou. Ao mesmo tempo, disse que a ordem será mantida a todo custo e que o Exército está pronto para ajudar as administrações provinciais nas regiões mais problemáticas do país. O presidente ordenou que os governadores proíbam as manifestações para assegurar uma realização pacífica do pleito, cuja campanha acontece em pleno estado de exceção e com um setor da oposição defendendo pelo boicote. Musharraf impôs o estado de exceção no Paquistão no dia 3 de novembro, alegando o aumento da violência fundamentalista e a ingerência do Poder Judiciário nos assuntos do Governo.

Tudo o que sabemos sobre:
MusharrafPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.