Musharraf anuncia candidatura à reeleição no Paquistão

Presidente deve fazer campanha vestindo traje militar, dando sinais de que continuará como Chefe do Exército

Efe e Reuters,

27 de setembro de 2007 | 04h12

O presidente paquistanês, Pervez Musharraf, entrou com um registro nesta quinta-feira, 27, para concorrer nas eleições presidenciais de 6 de outubro no país. A Suprema Corte do Paquistão prepara-se para dar um parecer sobre a legitimidade de sua candidatura na sexta-feira.   O primeiro-ministro Shaukat Aziz e líderes do partido governista entraram com o registro da candidatura na Comissão Eleitoral, que fica na mesma avenida da Suprema Corte.   O chefe do governo do Punjab, Chaudhry Pervaiz, confirmou que Musharraf fará campanha usando seu uniforme militar, em referência a seu posto como chefe do Estado-Maior do Paquistão.   O tribunal analisa processos que desafiam o direito de Musharraf a manter os postos de presidente e chefe das Forças Armadas, a legalidade de ele ser eleito sendo militar e se ele pode receber o mandato das atuais assembléias antes de eleições gerais marcadas para meados de janeiro.   Na quarta-feira, a Comissão Eleitoral recebeu 51 candidaturas. Mas o único rival de peso para Musharraf é o ex-juiz Wajihuddin Ahmed, que conta com a simpatia de vários grupos de oposição.   O Paquistão poderá enfrentar meses de incertezas diante da decisão de Musharraf de tentar manter o controle do país, uma força nuclear e importante aliado dos EUA em sua guerra ao terrorismo.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoMusharrafreeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.