Musharraf deixa chefia do Exército, mas só se for reeleito

Presidente do Paquistão promete abandonar cargo nas Forças Armadas e ser um líder civil

BBC Brasil, BBC

18 de setembro de 2007 | 03h10

Caso seja reeleito, o presidente do Paquistão, o general Pervez Musharraf, pretende renunciar a seu posto de comandante das Forças Armadas logo após as eleições, segundo informou nesta terça-feira, 18, seu principal advogado, Sharifuddin Pirzada. Em um comunicado à Suprema Corte do país, o advogado disse que, se for reeleito, Musharraf será empossado para um novo mandato como um presidente civil. "Se for eleito para um segundo mandato como presidente, o general Pervez Musharraf deverá abandonar o posto de chefe das Forças Armadas logo após as eleições e antes de ser empossado como presidente", afirma o comunicado. O atual mandato de Musharraf termina em outubro, e o presidente busca a reeleição. Ao dizer que cumprirá um novo mandato como civil, Musharraf quer remover a principal objeção à sua candidatura à reeleição. A medida irá diminuir o poder de Musharraf num país governado por generais por mais de 30 anos, por outro lado, pode ajudá-lo a firmar um acordo de divisão de poder com a ex-primeira-ministra Benazir Bhutto e reduzir a crescente oposição à sua permanência no cargo.   A Suprema Corte do Paquistão está analisando o direito de Musharraf de permanecer à frente das Forças Armadas caso seja reeleito. Musharraf assumiu o governo do Paquistão em um golpe militar em 1999. Até agora, ele tem afirmado que a Constituição garante o direito de manter o cargo de comandante das Forças Armadas. Partidos de oposição já ameaçaram se retirar do Parlamento em protesto caso Musharraf tente ser reeleito e manter o comando das Forças Armadas.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
paquistãomusharraf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.