Musharraf diz que voltará ao Paquistão em março

O ex-presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, disse que vai deixar seu exílio autoimposto e voltar para casa neste mês. Ele afirmou que será candidato nas eleições parlamentares paquistanesas, embora haja mandados de prisão contra ele, parte do processo sobre o assassinato da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, em 2007.

Agência Estado

01 de março de 2013 | 11h49

As promessas anteriores do ex-presidente de voltar a seu país não foram cumpridas, mas ele disse aos jornalistas nesta sexta-feira que voltará em meados de março, assim que um governo interino assumir. Musharraf afirmou que vai liderar seu partido, a Liga Muçulmana do Paquistão, nas eleições que serão realizadas na primavera (no país).

O ex-presidente chegou ao poder em 1999, após um golpe de Estado, e deixou o cargo de 2008. Desde então, ele tem vivido em Dubai e em Londres. Ele nega qualquer ligação com o assassinato de Bhutto. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoMusharrafretorno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.