Musharraf é indiciado pela morte de líder da oposição

O ex-governante militar do Paquistão, Pervez Musharraf foi indiciado nesta terça-feira pelo assassinato do líder da oposição Benazir Bhutto em 2007. A condenação de um ex-chefe de exército é um fenômeno sem precedentes dado que o país é governado há muitos anos pelos militares. O Exército é considerado a instituição mais poderosa do país.

AE, Agência Estado

20 de agosto de 2013 | 03h05

Esta é a segunda vez que Musharraf, que governou o país entre 1999 e 2008, foi convocado para enfrentar acusações de formação de quadrilha e pelo assassinato de Bhutto. O ex-governante nega as acusações e o caso foi adiado até 27 de agosto.

"Ele foi acusado de assassinato, conspiração criminal e facilitação para o assassinato", explicou o promotor público Chaudhry Azhar. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
paquistãoprisãolíder

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.