Musharraf escapa de ataque a bomba no Paquistão

Uma bomba explodiu ao longo de uma rota usada pelo ex-presidente do Paquistão Pervez Musharraf, logo após ele ter passado pelo local vindo do hospital e a caminho de sua casa, disseram um policial e a porta-voz do ex-governante nesta quinta-feira. Musharraf não ficou ferido na explosão. Ninguém reivindicou imediatamente a responsabilidade pelo atentado.

AE, Agência Estado

03 de abril de 2014 | 12h41

O general paquistanês sobreviveu a várias tentativas de assassinato enquanto estava no poder. Quando ele retornou ao país no ano passado, o Taleban paquistanês prometeu matá-lo. No ataque de hoje, Musharraf estava viajando do hospital militar em Rawalpindi, onde se submete a tratamento desde janeiro, até sua casa na capital do país, Islamabad, quando a explosão ocorreu, de acordo com o policial Mohammed Hayat.

O comboio de Musharraf atravessou uma ponte na entrada da capital e a bomba explodiu no local logo em seguida, conforme Hayat. Ele disse que a explosão foi causada por 2 quilos de explosivos, acrescentando que não estava claro se foram acionados por controle remoto ou timer. Hayat afirmou ainda que o ex-líder parecia ser o alvo do ataque, mas ainda não se sabia a distância exata que o seu veículo estava do local da explosão.

A porta-voz de Musharraf, Aasia Ishaq, disse que o general aposentado já tinha chegado em casa quando ocorreu a explosão e que estava bem. Um assessor dele, que não quis se identificar por não estar autorizado a falar com a mídia, disse que o comboio deixou o hospital 20 minutos antes do planejado. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.