Musharraf faz visita inédita à Rússia

O presidente paquistanês, general Pervez Musharraf, chegou a Moscou nesta terça-feira para três dias de conversações destinadas a estreitar as relações entre seu país e o Kremlin, estremecidas devido aos fortes vínculos do governo russo com a Índia e o temor da Rússia de que o Paquistão não esteja fazendo o suficiente na luta contra o terrorismo.A visita de Musharraf é a primeira feita por um chefe de Estado paquistanês em mais de três décadas. Ele deve encontrar-se na quarta-feira com o presidente russo, Vladimir Putin."A Rússia pretende trabalhar em conjunto com o lado paquistanês para eliminar os desentendimentos remanescentes e procurar desenvolver relações em todos os campos, naturalmente sem prejuízo para nossas relações com nossos tradicionais parceiros", disse o porta-voz da Chancelaria, Alexander Yakovenko, segundo a agência russa Interfax. A Rússia mantém há muito tempo fortes vínculos com a Índia, potência nuclear rival do Paquistão. No mês passado, Moscou assinou um acordo visando o desenvolvimento conjunto, pelos dois países, de um jato militar avançado, a produção conjunta do míssil supersônico Brahmos e a venda de submarinos. Durante a visita de Putin a Nova Délhi, a capital indiana, em dezembro passado, o líder russo também endossou uma declaração conjunta exortando o Paquistão a "eliminar a infra-estrutura terrorista" do país e bloquear o trânsito de terroristas através da fronteira indiano-paquistanesa. O Paquistão nega ter qualquer ligação com os terroristas, dizendo que apóia apenas a causa dos "combatentes pela lliberdade", que exigem a independência para a região da Caxemira, controlada pela Índia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.