Fareed Khan/ AP
Fareed Khan/ AP

Musharraf não poderá sair do Paquistão, diz Ministério

Decisão ocorre dias após o ex-presidente ser indiciado por cinco acusações de alta traição

O Estado de S. Paulo,

02 de abril de 2014 | 17h17

ISLAMABAD - O Ministério do Interior do Paquistão rejeitou um pedido do ex-presidente Pervez Musharraf para viajar ao exterior a fim de fazer um tratamento médico e visitar sua mãe, informou nesta quarta-feira, 2, a TV pública.

O conselheiro do primeiro-ministro paquistanês para Assuntos Nacionais, Irfan Sadiqui, disse à emissora que o governo rejeitou a solicitação de Musharraf porque poderia se tornar difícil trazê-lo de volta a tempo de ser julgado, caso o ex-presidente deixe o país.

A decisão ocorre dias após o ex-presidente ser indiciado por cinco acusações de alta traição, cuja penalidade máxima pode ser a morte. Musharraf, de 70 anos, assumiu o poder após dar um golpe de Estado em 1999, mas foi forçado a deixar o governo em 2008. As acusações se referem à decisão do ex-presidente por decretar a suspensão da Constituição, em novembro de 2007, e por ter detido juízes. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoMusharraf

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.