Musharraf reforma lei para julgar civis em tribunais militares

O presidente paquistanês impôs uma revisão de uma antiga legislação militar

Efe

11 de novembro de 2007 | 06h46

O presidente do Paquistão, o general Pervez Musharraf, reformou a legislação do país para que se possa julgar civis em tribunais militares em casos de terrorismo, informou a agência estatal "APP". O general, que declarou o estado de exceção no Paquistão há oito dias, impôs ontem uma revisão da lei militar de 1952, após a reunião com a cúpula do Exército em Rawalpindi, cidade vizinha de Islamabad.Musharraf deve comparecer diante da imprensa hoje às 13h30 (6h de Brasília) para explicar a situação atual, além de falar sobre as próximas eleições legislativas e o estado de exceção, segundo umporta-voz citado pela emissora privada "Geo TV".  A mídia eletrônica paquistanesa teve problemas para continuar gerando conteúdo durante os últimos dias.   Um locutor da cadeia "Dawn" explicou hoje que foi proibido de mostrar imagens de atentados terroristas. O regime paquistanês deu ontem 72 horas para que três jornalistas britânics deixem o país por usar "linguagem ofensiva" contra os "líderes" locais.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoMusharraf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.