Musharraf visita a Europa cercado por medidas de segurança

Presidente paquistanês do Fórum Econômico Mundial de Davos; ele vai se reunir com Sarkozy e Brown

Efe,

21 de janeiro de 2008 | 06h33

O presidente paquistanês, Pervez Musharraf, inicia nesta segunda-feira, 21, uma visita à Europa cercado por fortes medidas de segurança, pelo temor a um atentado. Ele já se encontra em Bruxelas. A Polícia espanhola, que deteve no último fim de semana uma célula islamita em Barcelona, deu o alerta aos serviços de segurança de outros países europeus, segundo a imprensa belga. Musharraf deve se reunir com o primeiro-ministro belga, Guy Verhofstadt, e com o Alto Representante da União Européia (UE), Javier Solana, entre outras personalidades do continente. O chefe da diplomacia européia expressará ao presidente paquistanês o apoio da UE à democratização de seu país e lembrará a ele que, para avançar por esse caminho, é importante que as eleições do dia 18 de fevereiro sejam "livres e justas". Musharraf também se reunirá esta semana com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, e participará do Fórum Econômico Mundial de Davos (Suíça). Em Bruxelas, o líder paquistanês também comparecerá ao Parlamento Europeu. Musharraf deve expor aos dirigentes europeus sua visão sobre a situação política e social de seu país, imerso em uma grave crise especialmente após o assassinato da líder do Partido Popular do Paquistão, Benazir Bhutto, que era sua principal rival. Além disso, o presidente paquistanês discutirá com Solana o terrorismo, com especial atenção à situação no Afeganistão, e o diplomata europeu reconhecerá o papel estratégico do Paquistão neste âmbito. Musharraf e Solana vão analisar, ainda neste contexto, a situação dos grupos terroristas na região, em particular a Al-Qaeda.

Tudo o que sabemos sobre:
EuropaMusharraf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.