Músico chinês é condenado por comandar rede mafiosa

Efe,

31 de janeiro de 2010 | 02h53

O Tribunal Popular de Pequim condenou a seis anos de prisão o músico Zang Tianshuo, um dos percussores do pop-rock na China nos anos 80, por comandar uma rede de extorsão e chantagem na capital chinesa, informou neste domingo a imprensa local. Segundo a declaração judicial, o tribunal rejeitou a apelação de Zang contra a sentença ditada pelo Tribunal Municipal Popular de Pequim no mês de novembro do ano passado.  Zang, de 45 anos, já foi detido por estas acusações em setembro de 2008, mas os tribunais demoraram quase um ano para aceitar o processo "devido à complicada natureza do caso", pois muitos suspeitos fugiram para outras províncias chinesas. Zang foi eleito o cantor e compositor mais popular nos Prêmios da Música da China em 2003.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinarede de extorsãomúsico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.