Na Alemanha, Putin defende diálogo sobre a Chechênia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, iniciou uma visita oficial à Alemanha e declarou-se aberto a discutir formas de solucionar o conflito na Chechênia. As declarações de Putin foram feitas no início de dois dias de conversações com o chanceler alemão Gerhard Schroeder, com o aparente objetivo de amenizar as críticas à campanha russa contra rebeldes separatistas na Chechênia. Apesar das declarações de hoje, os detalhes são vagos. A visita de Putin tem como objetivo fortalecer as relações econômicas entre Alemanha e Rússia. Trata-se do primeiro encontro entre os dois líderes desde o início da tensão entre Moscou o Ocidente por causa das eleições presidenciais ucranianas, no mês passado.

Agencia Estado,

20 de dezembro de 2004 | 19h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.