Na Argentina, Menem cresce em pesquisa eleitoral

Pesquisa de intenção de votos do instituto Ricardo Rouvier y Asociados indica que o ex-presidente da Argentina, Carlos Menem, está se aproximando do líder Nestor Kirchner na preferência para a eleição presidencial, cujo primeiro turno está marcado para 27 de abril.A pesquisa, feita com 1.550 eleitores em toda a Argentina, entre os dias 1º e 9 de março, tem margem de erro de mais ou menos 2,5 pontos porcentuais. Kirchner, que é apoiado pelo presidente Eduardo Duhalde, aparece na liderança com 17,3% das preferências, de 16% na pesquisa anterior, feita em janeiro.Menem, que é do mesmo partido (o Justicialista, ou peronista), tem 16,3%, de 12,2% em janeiro. A deputada de esquerda Elisa Carrio é a terceira colocada, com 12% das preferências, de 11,2% na pesquisa anterior.O ex-presidente Adolfo Rodriguez Saa tem 11,3% (10,7% em janeiro) e o ex-ministro da Economia Ricardo López Murphy aparece em quinto lugar, com 9,8% (8,3% em janeiro).Indagados sobre quem eles acreditam que vencerá a eleição, 36,3% dos entrevistados responderam que será Menem; 20% disseram acreditar que Kirchner será o vencedor e 6,1% acreditam que a vitória será de Rodriguez Saa.Embora tenha crescido nas preferências, Menem lidera na taxa de rejeição: 56,4% dos entrevistados disseram que não votariam nele em nenhuma circunstância. A taxa de rejeição de Carrio é de 7,5%, a de Rordiguez Saa é de 3,7% e a de Kirchner é de 2,9%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.