Na Espanha, Chávez se reencontra com rei Juan Carlos

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chegou à Espanha hoje para sua primeira visita oficial ao país desde o episódio no qual o rei Juan Carlos pediu ao venezuelano que se calasse, ocorrido durante uma reunião de cúpula no Chile no ano passado. Chávez chegou com uma hora de atraso para a audiência com o monarca em sua residência de veraneio em Mallorca. O líder venezuelano foi recebido pelo rei e pelo ministro das Relações Exteriores Miguel Angel Moratinos - observados por jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas. "Por que não vamos para a praia?", brincou Chávez ao cumprimentar o rei. O monarca espanhol sorriu e cumprimentou Chávez calorosamente.Depois do café da manhã com o rei no Palácio Marivent, Chávez seguirá para Madri, onde se reunirá com o primeiro-ministro espanhol, Jose Luis Rodríguez Zapatero. Oficialmente, a visita de Chávez é qualificada como uma oportunidade para discutir as relações bilaterais, mas deve incluir conversas sobre o episódio ocorrido no ano passado. Durante uma reunião de cúpula, o rei Juan Carlos irritou-se pelo fato de Chávez ter-se referido mais de uma vez ao ex-primeiro-ministro espanhol Jose María Aznar como um fascista.Sentados à mesa, tanto o rei quanto Zapatero pediram a Chávez que baixasse o tom da retórica, até que Juan Carlos perdeu a paciência e disse: "Por que não se cala?" Num pronunciamento exibido pela televisão venezuelana na semana passada, Chávez disse que queria deixar o episódio no passado, mas não conseguiria ficar quieto. "Eu gostaria muito de dar um abraço no rei. Mas você sabe, Juan Carlos, que eu não vou calar a boca", disse Chávez na ocasião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.