Na Espanha, incêndio atinge templo da Sagrada Família

Um incêndio intencional no templo da Sagrada Família de Barcelona, na Espanha, danificou hoje parte da cripta da basílica e provocou a retirada de mais de 1,5 mil pessoas. A polícia prendeu um espanhol de 65 anos, que não teve a identidade divulgada, como suposto autor do incêndio.

AE, Agência Estado

19 de abril de 2011 | 11h56

O suspeito realizava uma visita guiada à Igreja, quando por razão desconhecida entrou na sacristia da cripta - debaixo do altar principal - e começou a queimar batinas e outras vestes cerimoniais dos sacerdotes, revelou Joan Rigol, presidente da Junta da Sagrada Família.

Alertados por um grupo de turistas que viu a fumaça, bombeiros foram até o local, onde precisaram de 45 minutos para controlar o fogo, que se propagou rapidamente. A sacristia foi bastante danificada, mas as chamas não afetaram nem a estrutura nem a nave central da monumental obra do arquiteto catalão Antoni Gaudí (1852-1926).

"Quanto ao patrimônio de Gaudí, conseguimos preservá-lo totalmente", afirmou Rigol. Não houve feridos graves, mas quatro pessoas receberam atendimento após inalar a fumaça. A Sagrada Família é uma das joias da arquitetura espanhola e um dos monumentos mais conhecidos do país, com uma média de 2,3 milhões de visitas por ano. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.