Na Etiópia, três terroristas morrem ao manipular bomba

Três pessoas morreram e uma ficou ferida depois de uma bomba que seria utilizada em um ato terrorista explodir antecipadamente na Etiópia, informaram fontes policiais do país.As vítimas da explosão, que ocorreu na sexta-feira, pertenciam ao grupo rebelde Frente de Libertação de Oromo (OLF, sigla em inglês) e estavam manipulando uma bomba de fabricação eritréia."O explosivo, fabricado pela Eritréia, detonou devido a uma falha de seu temporizador", segundo o documento da Polícia tornado público neste sábado pelos meios de comunicação locais.Dois dos terroristas morreram no ato e um terceiro morreu no hospital devido aos ferimentos, acrescentou o documento.Segundo a mesma fonte, vários suspeitos foram detidos por sua possível conexão com o planejamento do fracassado atentado. Investigações revelaram que os explosivos encontrados são idênticos aos empregados em ataques prévios.A Etiópia culpa a Eritréia por 20 explosões que desde março mataram quase 10 pessoas na capital etíope, Adis-Abeba. No entanto, a Eritréia nega de forma taxativa estar envolvida, da mesma forma que o faz a OLF, grupo rebelde que proclama lutar pela liberdade da região de Oromo, onde reside o grupo étnico mais numeroso e mais discriminado do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.