Na Grécia, porta-voz de sigla nazista agride duas rivais

A campanha eleitoral na Grécia ficou tensa nesta quinta-feira ao vivo na TV. O porta-voz do partido de extrema-direita e de cunho nazista Alvorada Dourada, Ilias Kasidiaris, após trocar acusações de "comunista" e "fascista", avançou contra duas políticas de esquerda em um talk-show, arremessando água em uma delas e batendo três vezes no rosto da outra.

AE, Agência Estado

07 de junho de 2012 | 12h38

A violência, uma semana e meia antes de eleições cruciais no país, chocou os gregos, uma vez que buscam evitar uma catastrófica saída da zona do euro. Promotores imediatamente emitiram um mandado de prisão contra Kasidiaris, cujo partido alarmou a Europa ao vencer 21 dos 300 assentos do Parlamento nas inconclusivas eleições realizadas no dia 6 de maio.

O Alvorada Dourada, que veementemente nega o rótulo de neonazista, foi acusado de ataques violentos contra imigrantes em Atenas. A legenda nega o envolvimento nos atentados, insistindo que é um grupo patriótico nacionalista fazendo campanha com uma plataforma de livrar o país de imigrantes ilegais. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciacampanhaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.