Na Guatemala, 2º turno será entre direitistas

CIDADE DA GUATEMALA

, O Estado de S.Paulo

14 Setembro 2011 | 00h00

O ex-general acusado de violações de direitos humanos na década de 80, Otto Pérez Molina, enfrentará o empresário Manuel Baldizón, que defende a pena de morte, no segundo turno das eleições presidenciais da Guatemala. A disputa será realizada no dia 6 de novembro.

Os dois candidatos de direita fizeram do combate à violência a principal promessa de campanha. O país tem uma das mais altas taxas de homicídios do mundo (52 por cada 100 mil habitantes) e entrou para a rota dos cartéis do narcotráfico, principalmente dos Zetas, o grupo mais violento do México. Analistas calculam que o narcotráfico responda por 40% da economia da Guatemala. O país ainda é porta de entrada de ilegais que cruzam o México rumo aos EUA. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.