Na Indonésia, Hillary defende união entre Islã e democracia

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, chegou ontem à Indonésia, como parte de uma estratégia do governo do presidente Barack Obama para melhorar as relações com o mundo islâmico. Hillary defendeu que a Indonésia - país no qual Obama morou por quatro anos - é a prova de que o Islã e a modernidade podem coexistir. "Conforme eu viaje pelo mundo nos próximos anos, direi às pessoas: se vocês querem saber se o Islã, a democracia, a modernidade e os direitos das mulheres podem coexistir, visitem a Indonésia", afirmou Hillary.Segundo a secretária, seu governo quer ampliar a cooperação com os indonésios nas áreas de combate ao terrorismo, segurança e mudanças climáticas. A popularidade de Obama no país garantiu a ela uma recepção amistosa. A exceção foi um protesto de cem estudantes perto do palácio presidencial, em Jacarta. Alguns lançaram sapatos contra fotos de Hillary - uma alusão ao ataque do ano passado de um iraquiano contra o então presidente americano, George W. Bush. A Indonésia tem a maior comunidade islâmica do mundo. O país foi o segundo visitado por Hillary em seu tour pela Ásia, que terminará domingo na China. Trata-se de sua primeira viagem ao exterior como secretária de Estado.

Reuters, O Estadao de S.Paulo

19 de fevereiro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.