Dmitry Astakhov/RIA Novosti/AP
Dmitry Astakhov/RIA Novosti/AP

Na Rússia, Medvedev demite ministro por insubordinação

Levado ao governo por Putin, Alexei Kudrin disse que não trabalharia em uma nova administração do presidente russo

MOSCOU, O Estado de S.Paulo

27 Setembro 2011 | 03h03

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, demitiu ontem, por insubordinação, o ministro das Finanças Alexei Kudrin. Os dois trocaram farpas em público, depois de anunciado o plano de transição política para 2012, pelo qual o presidente pode trocar de papel com o primeiro-ministro Vladimir Putin. À frente do ministério há 11 anos, Kudrin afirmou que se recusaria a trabalhar em um governo liderado por Medvedev.

Durante um encontro televisionado com autoridades locais nesta segunda-feira, o presidente disse que, se Kudrin tem posições diferentes no que se refere à agenda econômica, deveria pedir demissão. "Você vai escrever a carta? Responda aqui e agora", disse. Na ocasião, o ministro das finanças afirmou que conversaria com Putin antes de tomar a decisão. "Você pode pedir conselho para quem quiser, mas eu sou o presidente e tomo essas decisões", completou Medvedev. Pela Constituição, demissões desse tipo precisam ser aprovadas pelo primeiro-ministro. Horas depois, Kudrin apresentou a renúncia. "Me demiti e minha demissão foi aceita", afirmou.

As críticas a Medvedev foram feitas pelo ministro no fim de semana, em Washington. Para Kudrin, os gastos militares do presidente são irresponsáveis. "Eu não me vejo no novo governo", disse. Alexei Kudrin foi levado ao governo quando Vladimir Putin era presidente e é visto como responsável pela estabilidade econômica na Rússia. /AP, AE, REUTERS e NYT.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.