Na Tailândia, presos ajudam construindo caixões

Os presos da Tailândia estão contribuindo no esforço coletivo para superar os efeitos do maremoto de domingo fabricando caixões e removendo escombros, informa nesta quinta-feira a imprensa local. O Departamento Penitenciário assinalou que reclusos de três cárceres do país estão desde segunda-feira empenhados na tarefa de fazer ataúdes, muitos de tamanho grande para mortos ocidentais, que têm estrutura corporal maior que a dos tailandeses.Além disso, prisioneiros menos perigosos obtiveram liberdade provisória para ajudar na remoção de escombros dos numerosos edifícios destruídos. O primeiro-ministro Thaksin Shinawatra considerou que a solidariedade dos presos foi motivada pela possibilidade de obter redução das penas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.