Na Turquia, ao menos 30 curdos são presos por protesto

Minoria étnica saiu às ruas para protestar no 12º aniversário da captura do líder Abdalla Ocalan

Agência Estado

15 de fevereiro de 2011 | 17h20

Curdos protestaram em 12 cidades ao redor da Turquia.

 

ANCARA - As agências de notícias da Turquia informaram que manifestantes curdos entraram em choque com a polícia nesta terça-feira, 15, durante protestos que marcaram o 12º aniversário da captura do líder insurgente curdo Abdalla Ocalan. Pelo menos 30 manifestantes curdos foram detidos.

 

As agências Anatólia e Dogan disseram que os manifestantes jogaram pedras e coquetéis Molotov nos policiais em 12 cidades ao redor da Turquia. A polícia disparou gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes.

Ocalan foi capturado no Quênia em 1993 e levado à Turquia, onde foi condenado à morte por traição. Mais tarde, sob pressão da União Europeia (UE), a sentença foi comutada para prisão perpétua, que ele cumpre na ilha-prisão de Imrali, no Mar de Mármara.

 

Ocalan liderou o Partido do Trabalhadores do Curdistão (PKK), que desde 1984 conduz uma insurgência contra o governo turco por autonomia das províncias de maioria curda. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Turquiaprotestoprisãocurdos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.