Na Ucrânia, 3 mil protestam contra corte de benefícios

Cerca de três mil pessoas se reuniram nesta terça-feira em Kiev em um protesto contra a ameaça de corte de benefícios para veteranos do desastre nuclear de Chernobyl, disse um repórter da AFP. Alguns entraram em confronto com policiais perto do prédio do governo, onde a polícia os retirou das ruas para impedir que eles bloqueassem o tráfego.

AE, Agência Estado

29 de novembro de 2011 | 13h53

Não houve feridos, embora uma pessoa aparentemente tenha sofrido um ataque cardíaco e era atendida por médicos de emergência. Os manifestantes gritavam "vergonha!" e pediam que os benefícios deles não sejam cortados. Na segunda-feira, cerca de 70 pensionistas armados com forcados tentaram ocupar o escritório do governador regional em Donetsk.

Em setembro, legisladores ucranianos deram aprovação inicial para um projeto de lei para cortar benefícios dos chamados "liquidadores" - pessoas que realizaram a limpeza após o desastre nuclear de abril de 1986 - e daqueles que ainda vivem nas terras afetadas. A medida também reduziu os gastos para veteranos de guerra e alguns outros grupos, como parte de novas medidas de austeridade destinadas a afastar a Ucrânia das turbulências econômicas que atingem a Europa. "Liquidadores" de Chernobyl e veteranos de guerra realizaram diversas tentativas de invadir o Parlamento neste outono (boreal). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaprotestoChernobyl

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.