Jose Jacome/Efe
Jose Jacome/Efe

Na Unasul, Equador e Colômbia anunciam retomada de relações

Laços diplomáticos estavam rompidos desde ataque colombiano a base das Farc em 2008

estadão.com.br,

26 de novembro de 2010 | 20h09

GEORGETOWN - Os presidentes do Equador, Rafael Correa, e da Colômbia, Juan Manuel Santos, anunciaram nesta sexta-feira, 26, em Georgetown, na Guiana a retomada nas relações diplomáticas entre os dois países, rompidas desde um ataque do Exército colombiano a uma base das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), no Equador, em 2008.

"Tomamos a decisão de restabelecer plenamente as relações diplomáticas", disse Santos ao lado de Correa na reunião de cúpula da União das Nações Sul-Americanas, em Georgetown. "Vamos nomear embaixadores que devem assumir suas posições antes do Natal".

Na semana passada, a ministra das Relações Exteriores da Colômbia, Maria Angela Holguín, entregou a seu colega equatoriano, Ricardo Patiño, informações sobre o ataque que excluem a participação de forças americanas na ação. Na ocasião, a Colômbia também se comprometeu a reforçar a vigilância na fronteira.

Correa havia qualificado a ação militar colombiana como uma violação à soberania de seu país. O incidente ameaçou desatar uma crise regional. Na operação, o líder guerrilheiro Raúl Reyes foi morto junto com outras 24 pessoas, incluindo um equatoriano.

Após substituir Alvaro Uribe, em agosto, Santos também retomou relações diplomáticas com a Venezuela, pondo fim a uma crise gerada por uma denúncia colombiana na OEA da atuação de guerrilheiros das Farc no país.

Com Efe

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorColômbiaFarcUnasul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.