Na Venezuela, Ahmadinejad amplia cooperação com Chávez

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, chegou neste sábado à Venezuela para uma visita oficial de um dia, que faz parte de uma viagem pela América Latina, na qual também visitará Nicarágua e Equador.O governante foi recebido no aeroporto de Maiquetía, próximo aCaracas, pelo vice-presidente venezuelano, Jorge Rodríguez, eimediatamente se transferiu ao palácio presidencial, onde revisarácom o presidente Hugo Chávez acordos firmados recentemente, eassinará outros ainda não divulgados.Ahmadinejad deve seguir viagem no domingo para Nicarágua, ondevisitará o presidente Daniel Ortega, que tomou posse do cargo naúltima quarta-feira. Posteriormente, Ahmadinejad visitará o Equador,e comparecerá aos atos de posse do presidente Rafael Correa.O governante iraniano retorna à Venezuela quatro meses depois davisita de setembro, quando selou com Chávez uma "aliançaestratégica" com ambiciosos acordos de cooperação bilateral.Na ocasião, Ahmadinejad disse que ambas as nações estavamdispostas a "desenvolver relações em todas as áreas", que começavamcom a assinatura de 30 acordos, complementares a um anterior quepermitiu a instalação na Venezuela de uma fábrica conjunta detratores e outra de bicicletas.Chávez e Ahmadinejad afirmaram que essa aliança não era pontual,mas parte de uma política coordenada para estabelecer centros depoder alternativos ao dos Estados Unidos, a quem tacham de"imperialista"."Irã e Venezuela estarão juntos até o final. É possível quesurjam alguns problemas, mas a vontade revolucionária dos dois povosvencerá qualquer problema", disse Ahmadinejad.Chávez defendeu o direito do Irã de desenvolver sua própriatecnologia nuclear com fins pacíficos, e advertiu que umaintervenção militar dos EUA nesse país seria "nefasta".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.