Na véspera da posse, novo líder do Irã promete moderação

Hassan Rohani condenou ainda cisão entre conservadores e reformistas

Reuters,

03 de agosto de 2013 | 11h04

Teerã – Na véspera de sua posse, o novo presidente do Irã, Hassan Rohani, prometeu "moderação" e reduzir as divisões internas, entre conservadores e reformistas. O discurso vai na contramão da retórica que marcou os dois governos de seu antecessor, Mahmoud Ahmadinejad.

Após receber o apoio e as congratulações do líder supremo, Ali Khamenei, Rohani afirmou que "as portas devem estar abertas a todos os iranianos que desejam servir ao seu país" – um recado implícito aos radicais que tentam manter a oposição longe do poder. "Vamos livrar nossos corações da vingança e amar uns aos outros", completou, falando ao lado de Khamenei e de Ahmadinejad em uma cerimônia em Teerã transmitida pela TV estatal iraniana. 

O novo presidente ainda reforçou que "moderação não significa se afastar dos princípios islâmicos" que guiam o Irã desde a revolução de 1979. "Democracia islâmica depende da moderação", disse.

Em sua campanha, Rohani prometeu dialogar com o Ocidente para reduzir as tensões e aliviar a pressão internacional sobre o Irã. Ele era o único reformista na disputa e conquistou a vitória já no primeiro turno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.