Nacionalista assume cargo pela 3ª vez

O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, de 63 anos, assumiu o cargo duas vezes antes. A primeira, entre 1996 e 1998, quando, aos 47 anos, se tornou o mais jovem premiê da história de Israel, sucedendo a Shimon Peres, que estava interinamente no cargo e antecipou eleições gerais após o assassinato de Yitzhak Rabin. Em março de 2009, o líder do partido de direita Likud assumiu o segundo mandato.

O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2013 | 02h14

Netanyahu formou uma coalizão dominada por nacionalistas e partidos religiosos e foi criticado pela comunidade internacional por não renovar o acordo de congelamento parcial de construção de assentamentos judaicos na Cisjordânia, o que poderia ter evitado o colapso das negociações de paz com os palestinos, em 2010. Ele foi um dos principais críticos dos Acordos de Oslo, em 1997. Declara apoio à solução de dois Estados, desde que os palestinos aceitem Israel como Estado judaico e façam concessões.

Ex-capitão da unidade de elite Sayeret Matkal, Netanyahu perdeu o irmão mais velho na operação de resgate dos passageiros judeus do avião da Air France sequestrado pela Frente Popular de Liberação da Palestina em Uganda, em 1976. Netanyahu foi embaixador de Israel na ONU e ministro das Relações Exteriores e das Finanças, cargo ao qual renunciou em protesto contra a retirada de Israel da Faixa de Gaza, em 2005. O premiê linha-dura tem pressionado a comunidade internacional a agir contra o programa nuclear do Irã e não descarta a possibilidade de usar a força.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.