Nacionalista turco seqüestra barca em Dardanelos

Um nacionalista turco seqüestrou no sábado à noite por cerca de três horas uma barca que viajava entre as localidades de Gallipoli e Lapseki, no estreito de Dardanelos, em protesto contra cantos pró-armênios no recente funeral do jornalista assassinado Hrant Dink.Emissoras de rádio e televisão locais informaram neste domingo que o suposto seqüestrador, um homem de 36 anos, ameaçou detonar um explosivo que teria colocado na embarcação.Pouco após a meia-noite, o homem se rendeu à Polícia, cujos agentes, no entanto, não encontraram nenhum explosivo a bordo do ferry boat.As fontes não informaram quantas pessoas se encontravam a bordo.O seqüestrador exigiu a chegada da imprensa e da televisão local antes de desembarcar. Após a chegada da mídia, o nacionalista deixou a barca com uma grande bandeira turca.No primeiro interrogatório, o homem assegurou pertencer a um grupo chamado Organização dos Patriotas - desconhecido até agora - e expressou seu mal-estar com o slogan "Todos somos armênios", cantado por dezenas de milhares de pessoas durante o funeral de Dink na terça-feira em Istambul.O jornalista turco de origem armênia foi assassinado no último dia 19 em frente ao escritório de seu semanário Agos, por um jovem turco de apenas 17 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.