''Não aceito ordens de ditadores''

Em resposta à afirmação de Fidel Castro, Caetano Veloso publicou uma nota em seu site na internet. Eis os principais trechos: "Não pedi perdão a ninguém. Procuro pensar por conta própria. Minha irreverência diante dos poderes estabelecidos é impenitente. (...)""Sou um artista. Minhas palavras são: criação e liberdade. Se não me submeto ao poderio norte-americano, tampouco aceito ordens de ditadores. Fidel nos deve explicações a respeito de sua identificação com os Estados policiais que o comunismo gerou. (...)""A canção ?Base de Guantánamo? não seria composta se eu não tivesse a evidência de que nos EUA há respeito aos direitos dos cidadãos como não se vê em Cuba. (...)""O texto de Fidel é autocongratulatório, prolixo e injusto. (...)"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.