Não há informações de que Kadafi tenha deixado a Líbia, diz Pentágono

Americanos acreditam que ditador continue no país, mesmo com avanço rebelde sobre Trípoli

Reuters

22 de agosto de 2011 | 12h58

WASHINGTON - As autoridades de defesa dos Estados Unidos acreditam que o ditador da Líbia, Muamar Kadafi, não deixou o país africano. "Acreditamos que ele continue na Líbia. Não temos informações de que ele tenha abandonado seu país", disse o coronel David Lapan, porta-voz do Pentágono.

 

Veja também:

RADAR GLOBAL: Acompanhe ao vivo a situação na Líbia

PERFIL: Excêntrico e nacionalista, Kadafi chegou ao poder em 1969

VÍDEO: Líbios vão às ruas para celebrar notícia da queda de Trípoli

ESPECIAL: Quatro décadas de ditadura na Líbia

VISÃO GLOBAL: A insustentável situação de Kadafi 

 

As informações no Pentágono, porém, não confirmam se Kadafi está ou não na Líbia. O paradeiro do ditador tem sido motivo de especulação desde que a ofensiva rebelde chegou a Trípoli, o principal reduto das forças do governo. Kadafi não apareceu em público nos últimos dias e os insurgentes têm o controle de quase toda a capital líbia.

 

Lapan ainda afirmou que os americanos não têm planos de enviar tropas à Líbia para qualquer operação posterior a uma eventual queda de Kadafi. O coronel apenas ressaltou que os Estados Unidos darão continuidade às missões de patrulhamento aéreo no país africano, algo que já ocorre como parte das operações da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) sob mandato das Nações Unidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.