Não há informes sobre brasileiros mortos no Chile, diz ministério

Ministério informou que foram restabelecidas as comunicações com a embaixada brasileira em Santiago

Agencia Estado

28 de fevereiro de 2010 | 17h41

O Ministério das Relações Exteriores informou, por meio de nota, que foram restabelecidas as comunicações com a embaixada brasileira em Santiago, capital do Chile, país que sábado foi atingido por um terremoto de grandes proporções. O atendimento aos brasileiros no país está sendo feito na embaixada. Até o momento, o ministério não foi informado sobre a existência de brasileiros entre os mortos do terremoto, que já ultrapassam 700.

 

As instalações do consulado geral foram afetadas e o prédio está interditado pela Defesa Civil do Chile. Na nota, o ministério afirma que "o governo brasileiro segue, com preocupação, o desenvolvimento dos acontecimentos".

 

Para reforçar o apoio que já vinha sendo prestado aos brasileiros residentes ou de passagem pelo país, no sábado, 27, um diplomata brasileiro com experiência em assistência consular desembarcou em Santiago.

 

"O Embaixador e a Cônsul-Geral em Santiago estão em contato permanente com as autoridades chilenas em busca de informações de interesse e tomando as providências cabíveis no sentido de melhor assistir aos brasileiros", acrescentou o ministério, em nota.

 

O endereço da embaixada brasileira em Santiago é Calle Padre Alonso de Ovalle, 1665. No Brasil, o Núcleo de Assistência a Brasileiros pode fornecer informações sobre a situação no Chile por meio dos telefones (61) 3411-8804 e (61) 3411-8805. O atendimento é feito entre 10h e 18 horas. Entre 18h e 10 horas, o atendimento é feito no (61) 8197-2284.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.