'Não há mais solução política para a Líbia'

'Não há mais solução política para a Líbia'

Em entrevista ao 'Estado', ex-ministro do Trabalho diz que 'precisamos de uma Líbia democrática'

Jamil Chade,

09 de junho de 2011 | 14h58

CORRESPONDENTE / GENEBRA

 

ENTREVISTA

Alami Manfor, ex-ministro do Trabalho da Líbia

 

Alami Manfor era considerado um dos ministros mais leais ao governo líbio. Esta semana, porém, abandonou Muamar Kadafi. Em conversa com o Estado, ele explicou sua decisão.

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos da ditadura na Líbia

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

especialEspecial: Os quatro atos da crise na Líbia

 

Por que o sr. desertou?

Porque precisamos de uma Líbia democrática. Esse governo não fará a reforma de que o país precisa.

 

O sr. não acredita que possa haver uma solução política?

Não haverá uma solução política na Líbia. Não há mais uma solução política possível.

 

Porque o sr. esperou tanto tempo para abandonar o regime?

Esperava que o regime aceitasse, em algum momento, negociar uma saída pacífica com os rebeldes. Mas isso não aconteceu.

 

O embargo de armas está sendo respeitado?

O governo está usando todo o dinheiro do Banco Central para comprar mais armas e pagar mercenários estrangeiros.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaMuamar KadafiAlami Manfor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.