Não há prova contra o Iraque, insiste inspetor da ONU

O chefe dos inspetores de armas da ONU, Hans Blix, disse numa entrevista que as forças anglo-americanas que invadiram o Iraque não parecem ter encontrado ainda nenhuma prova cabal de que o regime de Saddam Hussein mantém armas de destruição em massa. Falando a uma rádio sueca, Blix afirmou que há questões em aberto, deixadas pelos trajes protetores e máscaras contra gás abandonadas pelas tropas iraquianas em retirada.?É preciso perguntar qual a idade dessas roupas. Elas podem ter estado lá por muito tempo?, ponderou. ?De qualquer amneira, eles ainda não acharam armas?. Para provar que o Iraque tem armas de destruição em massa ?é preciso achar aquilo que os americanos chamam de pistola fumegante, ou pelo menos uma pistola?, afirmou.Blix supervisionou os inspetores de armas das Nações Unidas que entraram no Iraque em novembro, e que foram retirados pouco antes do início dos ataques americanos, que começaram em 20 de março. O inspetor, de 74 anos, disse que pretende deixar seu posto na ONU em junho e se dedicar à pesquisa e à escrita. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.