Não há razão para nova resolução, diz Rússia

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Igor Ivanov, afirmou que o país não vê razão para uma nova resolução da ONU autorizando o uso da força contra o Iraque e que ainda há oportunidade para solução política. "Sempre demos a entender que o uso da força é uma medida extrema, a qual envolve graves consequências para o país e graves consequências internacionais; e que deve ser utilizada somente em situação extrema", disse Ivanov.A Rússia defendeu mais tempo para os inspetores de armas e que ainda há tempo para uma solução política para a crise em relação aos programas de destruição em massa do Iraque. "O problema das armas de destruição em massa no Iraque pode ser solucionado por meios políticos. Há todas as oportunidades para isso", acrescentou. Rússia e Iraque assinarão contratos de US$ 200 milhõesA Rússia e o Iraque pretendem assinar contratos em valor aproximado de US$ 200 milhões nas áreas de energia, transporte, comunicação e agricultura, informou a agência Interfax, citando declarações do embaixador russo no Iraque, Vladimir Titorenko. Os contratos estão preparados e aspectos técnicos deverão ser negociados nos próximos dois a três meses. Além disso, afirmou Titorenko, uma encomenda de caminhões OAO KamAZ está para ser entregue ao Iraque e um contrato para exportação de veículos Volga e tratores também está sendo fechado. O Iraque é o principal mercado dos caminhões russos fabricados pela KamAZ. No ano passado, a empresa vendeu 2,5 mil caminhões ao Iraque, 25% a mais do que em 2001. A imprensa russa diz que a companhia deve exportar 3 mil caminhões ao Iraque este ano. Contratos somaram US$ 1,5 bilhões em 2002Vladimir Titorenko disse que a Rússia e o Iraque assinaram contratos de US$ 1,52 bilhão em 2002, por meio do programa humanitário das Nações Unidas. "A área estratégica de cooperação entre a Rússia e o Iraque é a indústria de energia", disse o embaixador, de acordo com a Interfax. "Nesse setor, os contratos atuais somam cerca de US$ 1 bilhão", acrescentou.Dentro da 13ª fase do programa das Nações Unidas com o Iraque, de troca de ajuda humanitária por petróleo, a Rússia deverá fornecer 575 mil toneladas de grãos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.