Não há sobreviventes de acidente aéreo no Paquistão

Não existe a possibilidade de haver sobreviventes do acidente aéreo ocorrido nesta sexta-feira em Islamabad, informou a polícia local. O avião da Bhoja Air, que vinha de Karachi, caiu a poucos quilômetros do aeroporto da capital.

AE, Agência Estado

20 de abril de 2012 | 13h40

"Não há a possibilidade de haver sobreviventes. Só no caso de um milagre. O avião está totalmente destruído", afirmou o policial Fazle Akbar, que estava no local do acidente, à agência France Presse.

Há informações conflitantes sobre quantas pessoas estavam a bordo do Boeing 737-200. Um funcionário do Ministério da Defesa disse que relatos iniciais indicam que havia 126 pessoas, mas a Autoridade Civil de Aviação Paquistanesa disse que a aeronave levavam 121 passageiros e nove tripulantes. Já o chefe de política de Islamabad, Bani Amin, disse à France Presse que havia 127 pessoas a bordo.

O avião caiu numa área rural a poucos quilômetros do aeroporto internacional Benazir Bhutto, disse o ministro da Defesa Chaudhry Ahmed Mukhar. Não há informações sobre vítimas em solo, mas a queda ocorreu numa região aparentemente despovoada.

Fortes chuvas e ventos atingiam partes da capital no momento do acidente, que aconteceu às 18h40 (horário local).

O último grande acidente aéreo do país - e o pior já registrado no Paquistão - ocorreu em julho de 2010 quando um Airbus 1321 da Airblue caiu nas montanhas ao redor de Islamabad, matando todas as 152 pessoas que estavam a bordo. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoaviãoquedaIslamabad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.