Não havia terrorista em avião escoltado por caças dos EUA

Caças canadenses seguiram à distância nesta quinta-feira um avião da Air India, que voava para Nova York, sobre o Oceano Atlântico, depois que as autoridades determinaram que ele carregava um passageiro suspeito, informaram fontes americanas.Caças americanos passaram a escoltar o Boeing 747, que fazia o vôo Bombaim-Londres-Nova York, assim que ele entrou no espaço aéreo dos EUA, disseram funcionários do governo. O avião com 378 passageiros e 19 tripulantes aterrissou no aeroporto internacional John F. Kennedy.Agentes americanos disseram que o FBI iria interrogar o passageiro suspeito e desmentiram que houve algum distúrbio a bordo ou ameaça de seqüestro. Segundo uma fonte do governo, um funcionário do aeroporto em Londres achou que o passageiro se parecia com alguém de uma lista com fotos de supostos terroristas, distribuída após os atentados de 11 de setembro nos EUA.O funcionário alertou sua chefia depois que o avião havia decolado, mas demonstrou pouca clareza sobre a identificação do passageiro ao ser questionado pelas autoridades. A pessoa em questão estava viajando com um nome diferente do que aparecia embaixo da foto do suposto terrorista.Funcionários da Administração Federal de Aviação conversaram com membros da tripulação do Air India e estes indicaram que não houve nenhum problema a bordo, e o passageiro não estava agindo de forma suspeita.Um funcionário do governo, familiarizado com questões de segurança, disse que, aparentemente, não havia nada com que se preocupar, mas outro funcionário declarou que medidas de precaução devem sempre ser adotadas em abundância.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.