'Não houve genocídio em Srebrenica', diz líder

O presidente da Sérvia, Tomislav Nikolic, disse que o massacre de 8 mil muçulmanos na cidade de Srebrenica, na Bósnia, em 1995, não foi um genocídio, mas um "grave crime de guerra". "Não houve genocídio em Srebrenica", disse Nikolic, em entrevista à TV estatal de Montenegro na sexta-feira. "Em Srebrenica, alguns sérvios cometeram graves crimes de guerra. Eles foram detidos, processados e punidos", disse o presidente, um nacionalista eleito no mês passado que tomou posse na quinta-feira. As declarações foram recebidas com preocupação pelos países vizinhos, especialmente a Croácia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.