'Não sabia exatamente quem era', diz neto de líder das Avós de Maio

Guido de Carlotto fala sobre a busca da avó biológica: 'Tinha ruídos na cabeça, coisas que não se encaixavam e me trouxeram aqui'

O Estado de S. Paulo

08 de agosto de 2014 | 16h30

BUENOS AIRES -  Ignacio Hurban -  o neto desaparecido da líder das Avós da Praça De Maio, Estela de Carloto - disse nesta sexta-feira, 8, que tinha dúvidas sobre sua identidade e não sabia exatamente quem era até descobrir seu passado. Uma das vítimas dos sequestros de bebês promovidos pela ditadura argentina (1978-1983) falou pela primeira vez na tarde de hoje sobre o processo de descoberta de sua verdadeira família. 

"Estou aproveitando (o momento), mas o que mais aproveito é a felicidade dos outros. Tive uma vida muito feliz e me aconteceram muitas coisas maravilhosas, mas hoje vivo uma nova etapa maravilhosa da minha vida. Estou emocionado", disse o músico, cujo nome original é Guido de Carlotto. 

"Eu não sabia exatamente quem eu era. Tinha ruídos na minha cabeça, coisas que não se encaixavam e me trouxeram até aqui. Uma delas era meu amor pela música", acrescentou.

Os pais de Guido - militantes de esquerda na luta contra a ditadura - eram músicas amadores. Sem dar detalhes de como foi a aproximação com sua avó biológica.  Laura Carlotto engravidou de Oscar Montoya antes de serem presos. Guido nasceu na prisão e foi sequestrado cinco horas depois do parto. Seus pais foram mortos. / AFP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.