Naoto Kan pede desculpas pelo sofrimento que o Japão causou na guerra

Premiê lembrou os danos causados 'especialmente na Ásia' pelo expansionismo imperial

Efe,

15 de agosto de 2010 | 06h51

TÓQUIO - O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, se desculpou pelos "grandes danos" e "sofrimento" que o Japão causou na Segunda Guerra Mundial e reafirmou o compromisso de seu país com a paz, quando se completa o 65º aniversário da rendição japonesa e o fim da disputa.

 

O premiê fez a declaração neste domingo, 15, em cerimônia no estádio Budokan de Tóquio, da qual participaram cerca de seis mil pessoas, segundo a televisão pública NHK.

 

O chefe do governo japonês lembrou os danos causados pelo Japão "especialmente na Ásia", onde a derrota japonesa acabou também com seu sangrento expansionismo imperial.

 

Kan também insistiu em que o Japão manterá sua política pacifista, prevista na Constituição, e trabalhará para construir a "paz eterna" no mundo.

 

O imperador, Akihito, também participou do evento e expressou sua "tristeza" e "sincero respeito" por quem morreu na guerra.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoNaoto Kan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.